Vereadores vão a creche comprovar denúncias de falta de alimentação escolar na rede municipal de Vitória da Conquista


Por Alessandro / 14 de setembro de 2018

Na manhã desta quinta-feira, 13, os vereadores Valdemir Dias (PT), líder da Bancada de Oposição e relator da Comissão de Educação, e Viviane Sampaio (PT), membro da Comissão de Direitos Humanos, estiveram na Creche Municipal Recanto das Águas para averiguar as constantes denúncias de falta de alimentação escolar na unidade. “Pudemos verificar, conversando com as pessoas, que realmente é uma coisa crônica naquele estabelecimento. Repuseram ontem, mas faltou por muito tempo”, contou o líder da Bancada de Oposição.

Viviane Sampaio destacou que as queixas quanto à falta de merenda escolar nas unidades da educação municipal tem sido recorrentes. “Tem sido uma queixa extremamente recorrente a falta de merenda tanto escolar, quanto alimentação nas creches do município e hoje nessa visita pudemos constatar que realmente é um problema que vem se arrastando por esses longos dois anos de gestão do prefeito Herzem Gusmão”, apontou ela.

Os parlamentares foram recepcionados pela diretora da creche, Cristiane Oliveira, e puderam verificar que de fato houve falta de merenda, com o desbastecimento de alguns itens por cerca de um mês. Os vereadores ouviram também que, além da queda na quantidade da merenda escolar oferecida às 110 crianças atendidas pela creche, houve também queda na qualidade. Segundo informações nem sempre há frutas para servir às crianças. “Há um cardápio a ser seguido, feito por nutricionista e a gente verificou que esse cardápio não tem sido seguido devido à falta e à variedade ser mínima. Dentro do cardápio tem lá a prescrição da fruta, mas não tem no estoque”, contou Valdemir.

Viviane chamou atenção para a baixa quantidade e a redução na qualidade da merenda, que interferem diretamente no processo dietético das crianças. “O que nos chama atenção é que mesmo após a chegada ontem de alimento para a creche, a gente observa uma quantidade reduzida, que não atende ao cardápio da creche”, disse Viviane. “As cozinheiras tem que fazer adaptações desse cardápio, muitas vezes interferindo, inclusive, no processo dietético das crianças, que estão em fase de crescimento. A variedade do cardápio tem sido reduzida, o que traz uma preocupação para além da falta de alimento: a qualidade desse alimento oferecido”, disse ela destacando a necessidade de obedecer ao cardápio pré-definido para atender às necessidades nutricionais das crianças.

Além da falta de alimentos, funcionários da creche denunciaram que chega a faltar material de limpeza, como sabão para lavar pratos. “(Tem faltado) não só alimentação, bem como material de limpeza, o que tem sido alvo de denúncias recorrentes aqui na Câmara não só na unidade do Recanto das Águas, como em toda a rede”, esclareceu Valdemir. Os vereadores foram informados que até mesmo materiais didático e de ornamentação das salas de aula chegam a ser adquiridos pelos professores. “Alguns materiais são professores que dão à creche, metem a mão no bolso para comprar materiais. É uma coisa muito grave”, alertou.

As dificuldades enfrentadas com a alimentação escolar e com material de limpeza não são as únicas. Os vereadores puderam observar problemas com a manutenção da estrutura da creche, com várias infiltrações e banheiros interditados. De acordo com a direção da creche, apenas 6 vasos estão atendendo a todas as 110 crianças da unidade. “Questões de pequenas manutenções que não estão sendo feitas. Coisas simples que uma equipe boa de manutenção da Smed poderia solucionar”, apontou Valdemir, que já esteve à frente da Secretaria Municipal de Educação.

Para Valdemir, problemas como os que foram identificados na Creche Municipal Recanto das Águas são fruto da falta de planejamento da administração municipal para adquirir os materiais necessários. “Há uma incompetência técnica do Executivo em relação à confecção de licitação. Isso é falta de planejamento, não são organizados, então acontece esse caos”, analisou ele.