TRE APURA DENÚNCIAS SOBRE VENDA DE SENHAS PARA RECADASTRAMENTO BIOMÉTRICO


Por João Melo / 11 de Janeiro de 2018

O ELEITOR está sendo grandemente exaltado. Desperta a atenção de políticos de todas as esferas, e nele está sendo depositada a esperança para a reeleição de muitos dos atuais auto intitulados representantes do povo. O Tribunal Regional Eleitoral de Vitória da Conquista está se empenhando para todo o contingente eleitoral faça o recadastramento biométrico. Só existe um problema; Aliás, um problemão…

Tem esperto enfrentando fila de madrugada, pegando senha, para vendê-la ao primeiro interessado. Esta ação ocorre nos postos de cadastramento biométrico na sede da justiça eleitoral e no Centro Cultural Glauber Rocha. As filas aumentam e os vivaldinos começaram a ser fotografados e filmados.

O TRE informa que esta prática é ilegal e que a distribuição de senhas acontece para melhor organizar o fluxo e para adaptar o número de atendimentos à capacidade diária da Justiça Eleitoral. O juiz eleitoral, Wander Cleuber, confirmou as denúncias que chegaram à justiça e detalhou um verdadeiro mutirão montado para esse cadastramento.

 

Apenas servidores da Justiça Eleitoral, ou terceirizados a serviço da Justiça Eleitoral podem distribuir senhas. Os eleitores que forem abordados por pessoas tentando vender senhas, devem acionar a polícia imediatamente e, se possível, registrar imagens da pessoa que o abordou.

 

Sobre a possibilidade de funcionamento aos sábados nessa reta final, o juiz disse que falta ‘material humano’ para realizar essa iniciativa.