Tentativa de rebelião na carceragem da 22ª Coorpin


Por Editor / 11 de janeiro de 2017

Na manhã de hoje (11), na cidade de Guanambi, uma revolta de presos causou pavoroso aos familiares que estavam deixando a sede da 22ª Coorpin após o dia de visitação aos detidos.

Segundo informações de uma das esposas que entrou em contato com a redação do site Conquista News, o tumulto ocorreu porque fora negado o direito de visitação intima aos detentos.

Um dos presos ateou fogo em um colchão e ameaças foram relatadas aos demais presos e policiais que contiveram a rebelião.

Não temos informações de feridos ou danos ocasionados a carceragem daquela Coorpin.

A verdade é que as sedes de Coorpin estão sendo penalizadas pela lentidão da Justiça Estadual, sendo obrigadas a manter presos sob sua custodia até o final dos desdobramentos jurídicos, para que sejam definitivamente encaminhados ao Presidio.

Um perigo aos policiais, e aos próprios presos que estão em estruturas improprias para longos períodos de cárcere.

Lugar de preso é no presidio.