‘Tá no Ar’ satiriza Bolsonaro em paródia do seriado ‘Chaves’


Por João Melo / 17 de janeiro de 2019

O Tá no Ar estreou sua última temporada na Globo na noite desta terça-feira (15) e logo virou assunto nas redes sociais ao apresentar uma sátira do presidente Jair Bolsonaro em uma paródia do seriado mexicano Chaves.

Em uma clara referência a Bolsonaro, um capitão uniformizado, interpretado por Marcelo Adnet, surge como novo da famosa vila, dando ordens aos personagens em cena e fazendo comentários pouco amistosos.

?É isso daí! Eu sou o novo dono dessa vila, Jair. Depois de anos de incompetência e má administração, eu vim resolver essa ‘cuestão’”, diz o personagem no início do esquete.

Ao cobrar os aluguéis atrasados de Seu Madruga e ouvir do personagem que ele está desempregado, o capitão responde: “desempregado? Va-ga-bun-do!”.

Depois de ordenar a prisão de Seu madruga, o novo dono da vila diz que a personagem Chiquinha chora porque nasceu de uma “fraquejada”.

Na sequência, ele chama Chaves também de “vagabundo”, afirmando que a “mamata do bolsa-barril” acabou e ele já tem idade para trabalhar.

Ao final, o personagem de Adnet chama a família de Dona Florinda de “desajustada” , apontando que ela usa azul, motivo pelo qual Quico é ’todo afeminado”.

Também sobra para o professor Girafales, que também é chamado de “vagabundo” e acusado de ensinar “ideologia de gênero, kit gay e darwinismo”.