Sabor da agricultura familiar baiana é destaque em evento na Europa


Por Alessandro / 24 de setembro de 2018

Os produtos da agricultura família baiana conquistam o público que visita a 12ª edição do Terra Madre, maior evento internacional dedicado à cultura alimentar, que acontece até esta segunda-feira (24), em Turim, na Itália, com a participação de mais de 5 mil pessoas, de 160 países. O evento é promovido pelo Slow Food, organização internacional que luta por um mundo onde todos possam ter acesso e apreciar um alimento de qualidade, para quem cultiva e para o planeta.

“Fantástico. A textura da tapioca e o mel, não tão adocicado, têm um sabor suave”, disse Pablo Alonso, chef de cozinha da Espanha, após provar o beiju de mel de mandaçaia. Além dos beijus, outros visitantes provaram a castanha da Cooperativa da Cajucultura Familiar do Nordeste da Bahia (Cooperacaju), o café da Cooperativa de Produtores Orgânicos e Biodinâmicos da Chapada Diamantina (Cooperbio) e a banana chip da Cooperativa de Produtores Rurais de Presidente Tancredo Neves (Coopatan), todos apresentados no estande.

Troca de experiências

Integrantes das cooperativas baianas irão participar de mesas e painéis para compartilhar a experiência de gestão, parcerias e comercialização dos empreendimentos. Neste sábado (22), Ailton Pereira, diretor da Coopatan, juntamente com diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, participam da mesa com o tema: Encontro Alianças Produtivas para a Agricultura Familiar e o Desenvolvimento Territorial no Brasil.

Dias fará um panorama do trabalho que Governo do Estado vem fazendo em prol do crescimento produtivo da agricultura familiar baiana, com agregação de valor e acesso ao mercado: “Estar no Terra Madre é importante porque o evento reúne pessoas do mundo inteiro, principalmente aqueles que apreciam uma alimentação saudável, de origem limpa, sustentável e socialmente justa. Trouxemos as cooperativas pois esse evento abre um mercado que a gente tem chances reais de competitividade, com produtos da agricultura familiar baiana”, observou.

Ainda no sábado, Denise Cardoso, presidente da Coopercuc, participa de debate sobre a alimentação escolar e comercialização de derivados do umbu. Jucilene Viana, ostraicultora e professora do Centro de Educação e Cultura Vale do Iguape (CECVI), que fica no Quilombo Kaonge, município de Cachoeira (BA), participa da palestra intitulada Rainhas do Mar, que abordará temas ligados à produção de ostras. No domingo (23) e segunda (24), será a vez de Osaná Crisóstomo, presidente da Coopfesba e Brígida Salgado, presidente da Cooperbio, participarem de mesas sobre o cultivo do cacau e do café, respectivamente.

Fotos: André Frutuôso