População conquistense protesta contra condomínios de peçonhentos


Por João Melo / 11 de julho de 2018

Além de comprometer o aspecto visual da cidade, os carros servem, muitas vezes, como criadouro do mosquito Aedes aegypit, transmissor de doenças como dengue e zika
Há anos, que passa em frente às delegacias de polícia, Complexo Policial, sede da PRF etc., tem como cartão de visitas os restos do que foi um ônibus de viagem, um automóvel, caminhões, sem placa, com pára-brisa quebrado e sendo corroído pela ferrugem. Os veículos exibem as marcas do tempo e da degradação. Além do mais, em algumas ruas são encontrados veículos abandonados. Nos conhecidos ferros velhos também é possível encontrar dezenas de sucatas de carros na mesma situação.
Além de comprometer o aspecto visual da cidade, os carros servem, muitas vezes, como criadouro do mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como dengue e Zika. As pessoas que residem ou transitam nos entornos destes condomínios de mosquito, escorpiões, baratas, ratos e outros peçonhentos, suplicam às autoridades que tomem as providências que o caso requer.