Pai acusado de matar filho de seis meses alega ter consumido brigadeiro com maconha antes do crime


Por João Melo / 13 de setembro de 2018

Maycon Salustiano Silva, de 25 anos, que foi preso acusado de assassinar o próprio filho, Michel Salustiano Silva, de 6 meses, teria consumido brigadeiro de maconha antes de cometer o crime. De acordo com as investigações, o suspeito atirou a queima-roupa no peito do bebê que estava dormindo no berço. O crime aconteceu nesta quarta-feira (12/09) em Luziânia município goiano do Entorno do Distrito Federal.

Segundo o Correio Braziliense, a mãe do bebê, Jeniffer Ribeiro da Silva, 20 anos, relatou que o casal e mais amigos teriam consumido brigadeiro de maconha e assistido um filme na noite. Durante a madrugada, o homem teria tentado estupra-la e eles brigaram. Maycon deixou o quarto com a desculpa de ir na cozinha e quando voltou, apontou a arma, uma garrucha calibre 22, para a jovem. Em seguida, tentou atirar contra Jeniffer e depois efetuou um disparo contra o bebê.
A jovem afirmou que não lembra do que aconteceu após o crime e que teria “apagado”. O pai do menino confessou ter efetuado o disparo contra o filho. Contudo alegou não se lembrar de ter tentado acertar também a companheira. A jovem prestou depoimento e depois foi liberada.

A vítima foi encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Luziânia, mas já chegou ao local sem vida. De acordo com a Polícia Militar (PM), que prendeu Maycon em flagrante, o casal demorou pelo menos quatro horas para levar o menino para o hospital.

O pai do bebê deve responder por homicídio e posso de arma de fogo. A garrucha calibre 22 foi encontrada na sala da casa onde ocorreu o crime.