Neymar pode pegar seis anos de prisão por corrupção e dolo


Por João Melo / 1 de novembro de 2018

A transferência de Neymar Jr. para o Barcelona foi em 2013. Mas, 5 anos depois, continua causando. O craque brasileiro e o presidente do time catalão, Josep Maria, serão julgados por um tribunal com três juízes pelos crimes de corrupção e fraude na venda. A depender do veredito, o camisa 10 da Seleção Brasileira, pode pegar até 6 anos de prisão.

O fundo brasileiro DIS, que na época da transferência possuía 40% dos direitos federativos do jogador, também está envolvida na investigação. Sandro Rosell, presidente do Barça entre 2010 e 2014 e Neymar Pai, empresário do filho, também são acusados na ação.

O Barcelona anunciou um valor de aproximadamente 57 milhões de euros (R$240 milhões na cotação atual), mas a justiça espanhola alega ter tido acesso a documentos que comprovam que a venda envolveu cerca de 83 milhões de euros, cerca de R$349 milhões.

“O Neymar vai ser julgado por corrupção e dolo, sendo que ele incorre numa pena que pode ir dos quatro aos seis anos de prisão”, disse José María Vázquez Honrubia, um dos juízes encarregados de julgar o caso.