Igreja Anglicana celebra primeiro casamento entre mulheres em SP


Por João Melo / 4 de dezembro de 2018

Desde que começaram a planejar como seria seu casamento, as dentistas Erika e Allana tinham em mente um detalhe da lista de tradições que faziam questão de manter: a bênção religiosa. E assim foi: no último sábado de novembro (24), uniram-se em uma cerimônia que foi a primeira entre duas mulheres no Estado de São Paulo com o aval da Igreja Anglicana – o príncipe Harry e Meghan Markle também oficializaram a união no anglicanismo. “O que para muitos pode ser novo e diferente, para nós é simplesmente fazer valer nossos direitos. Nosso casamento foi um ato político”, define o casal.

Juntas desde 2015, Erika Campos de Oliveira Bortolassi, 31, e Allana Rodrigues Ramos Bortolassi, 27, – seus respectivos nomes completos de casadas – conheceram-se na festa de confraternização da empresa em que trabalhavam. Por atuarem em unidades e cidades diferentes, demorou mais de um ano para que tivessem a oportunidade de cruzar os olhares pela primeira vez.

Cristãs, na época frequentavam igrejas distintas. Erika por mais de 20 anos esteve nos cultos da Igreja do Evangelho Quadrangular, até se converter ao presbiterianismo. Já Allana, sempre foi católica. Com o tempo, passaram a não se sentir mais confortáveis dentro dos ambientes religiosos em que estavam inseridas.

Uma sensação de total desamparo com as questões de homosexualidade. Algo que enxergava como contrário às palavras de Jesus, já que sua maior pregação sempre foi o amor. O que ele menos faria com seus fiéis é abandoná-los. Muito triste, mas sentia que não estava recebendo mais amor ali, diz Erika