Gritos do Silêncio. Situação do transporte público revolta o povo


Por João Melo / 11 de agosto de 2018

A POUCO mais de dois meses do pleito de 7 de outubro, não se sabe ainda quem se sentará na cadeira presidencial, e em Vitória da Conquista, a população discute com intensidade suas preferências. A rigor, com relação a deputados estaduais e federais, as discussões ainda são plácidas.

Hoje, na cidade, as conversas políticas giram mais em torno da crise no transporte coletivo. E o escopo dos debates acalorados é se, a crise atravessada pela Viação Vitória é realmente herança do governo anterior ou se a atual administração não está gerindo bem o problema.

O certo mesmo é que os funcionários da empresa de ônibus estão cada dia mais afundados no lodo do desespero e não conseguem mais segurar o grito de aflição com o quadro que enfrentam. O fato é que, os passageiros também estão diante de um cenário devastado por atrasos, poucos coletivos e coletivos hiper lotados.

Neste sábado, 11, uma senhora que ficou longo tempo esperando um coletivo, desmaiou diante da extasiante espera. Pediu para que seu nome não fosse divulgado. Alguém, vereador, deputado, seja lá quem for, precisa levantar a bandeira em defesa de uma solução para este cenário de guerra. Só palavras não basta.