Conquistenses familiares brindam o encerramento do ano com comida farta, alegria e solidariedade


Por João Melo / 23 de dezembro de 2018

A tradicional festa natalina tem sido instilada de geração em geração, promovendo valores como o carinho e a união, além de fortalecer o vínculo que existe entre familiares. Décadas de memórias acalentadas aquecem corações de avós, pais, tios, primos e até os queridos agregados. Por mais que algumas dessas tradições mudem para acomodar os desejos e planos com as gerações vindouras, o Natal é momento propício para esse tempo em família, em casa, curtindo uns aos outros, seja em volta da mesa ou da árvore de Natal.
Para a técnica em enfermagem IVYNA RIBEIRO o Natal representa amor, família, paz e solidariedade. “O nascimento de Jesus nos traz toda esperança, prosperidade e magia para essa época tão iluminada”, comenta Ivyna. Além disso, a época de fim de ano sempre foi marcante dentro do lar, da família, já que se transformou em tradição a decoração de toda a casa em clima natalino e do encontro familiar que se faz presente na memória de todos. “Gostamos de comemorar todos juntos e levar essa tradição e magia para nossos filhos, como nossos pais fizeram conosco”, destaca.

Esse costume, segundo ela, se tornou ainda mais encantador com o nascimento dos filhos. “O Natal tomou outra dimensão, um momento único de ver toda essa união e carinho mútuos. Sem dúvida, os Natais se tornaram ainda mais marcantes quando passaram a ter a presença dos nossos filhos”, afirma. A ceia, o amigo-oculto, a árvore e toda a decoração envolvida, comuns em diversas famílias, se reinventam e dão sentido a essas festividades. Cada família apropria-se da festa, organizando-a a sua maneira e atribuindo-lhe os seus próprios valores.