GILDASIO LEITE SAI DOS PALCOS DA VIDA


Por João Melo / 17 de janeiro de 2019

FOI PEDALANDO uma bicicleta pelo centro da cidade, Rua 1º de maio, que Gildasio Leite parou para comentar que o Jornal A SEMANA precisava criar uma coluna específica sobre cinema. Dissemos que o espaço estava aberto e que ele teria espaço semanal para falar sobre a 7ª Arte. Atônito, o cineasta disse que nunca, em momento algum, um meio de comunicação havia lhe franqueado tamanha oportunidade.
Chegamos a fazer entrevistas no Jornal e site CONQUISTANEWS. Gildasio era amigo e leitor de nossas publicações. Ele havia nos presenteado com uma cópia de CASCALHO, filme do qual participou. Ele também atuou em Central do Brasil e Dona Flor e seus Dois Maridos. Notamos que durante os encontros, poucas pessoas endereçam um alô para o ator. Neste caso, aplica-se aquele versículo bíblico de que “Santo de Casa Não Faz Milagre”.
Realmente aqui ele era desconhecido. Mundo afora, Gildasio foi reverenciado, pois já atuou em diversos filmes contracenando com nomes de peso do cast internacional. Tomas Milliam (REBELIÃO DOS BRUTOS) foi um dos astros com quem ele contracenou. Participou de aproximadamente 16 filmes.
Chegou a dirigir o Centro de Cultura, mas ocorreram algumas mudanças (políticas é bom que se diga) e Gil foi jogado para o escanteio. Ao site conquistanews ele condenou a indiferença do governo estadual em restaurar o Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima. Gildasio Amorim Leite, ator, diretor teatral, despede-se dos palcos da vida aos 73 anos. Descanse em paz amigo.